Monte das Oliveiras
anuncieaqui

HOJE É DIA DE COSME E DAMIÃO | Estância Turística de Joanópolis - SP

Joanópolis

Serviços

Notícias

HOJE É DIA DE COSME E DAMIÃO
História
Enviado por Valter Cassalho   
Ter, 27 de Setembro de 2011 13:35
cosme_damiaoNo dia 27 de setembro acontecem as festas aos santos Cosme e Damião, os quais são muito populares no Brasil, estando sempre associados à festa das crianças. Na tradição católica estes santos foram irmãos gêmeos que se dedicaram à medicina e conhecidos como anargiros (que não tem pratas), alusivo ao fato de não cobrarem pelos seus serviços prestados, assim sendo, são hoje considerados como patronos dos cirurgiões.

Por serem cristãos, durante as perseguições do Imperador romano Deocleciano foram martirizados na Egéia-Cilícia (Ásia Menor) em 27 de setembro do ano 287, seus corpos foram transportados para Roma a mando do Papa São Felix, que lhes concedeu uma igreja para veneração. Em suas homenagens espalharam-se igrejas pela Itália, França, Espanha e Portugal sendo fundada em 1226 na França a CONFRARIA COSME E DAMIÃO DE CIRURGIÕES, sendo que em Portugal a Universidade de Coimbra cobrava registro dos diplomas médicos e a renda era destinada para os estudos e pesquisas na área de medicina desta confraria, considerada a associação médica mais importante de toda a Europa.

Na época do Brasil Colônia, Dom Duarte Coelho escolheu estes santos como padroeiros da cidade de Igaraçu em Pernambuco. São ainda considerados defensores das epidemias, fome e partos gemelares.

O costume de oferecer doces as crianças em seu dia está muito difundido no Brasil, onde tais santos foram sincretizados no Candomblé e Umbanda como os orixás gêmeos Ibejis, como Erês (orixás crianças - intermediário entre o iniciado e o orixá) e em alguns casos são associados como espíritos de crianças, sendo que Ibejis, Erês e espíritos de crianças são seres distintos entre si. A imagem nos terreiros de Umbanda ao invés de dois santos (como na igreja Católica) aparecem três, ou seja, Cosme, Damião e Doum, sendo que este último entre as tradições populares fluminenses é tido como filho de uma empregada da família dos gêmeos e morreu no dia seguinte ao martírio dos irmãos médicos. Outros associam esta figura menor (Doum) a ligação de Cosme e Damião com as crianças ou mesmo com Ibejis e Erês.

Num país tão rico de raças e culturas, onde todos, com a graça de Deus, conseguem viver em paz é natural que aconteça a popularização e mistura das religiões; independente de serem membros das religiões afro-brasileiras ou católicos oferece-se doces as crianças, mantendo viva a história e exemplos desses santos médicos.

 
Valter Cassalho
Professor e historiador da cidade de Joanópolis, jornalista, folclorista e membro da Comissão Paulista de Folclore (Ibecc/Unesco) e Associação Brasileira de Folclore. Atual presidente da Associação dos Criadores de Lobisomens.

Mostrar outros artigos desse autor: