Monte das Oliveiras
anuncieaqui

DIARIO DO AÇO - REGIÃO METROPOLITANA DO VALE DO AÇO - IPATINGA / MG | Estância Turística de Joanópolis - SP

Joanópolis

Serviços

Notícias

DIARIO DO AÇO - REGIÃO METROPOLITANA DO VALE DO AÇO - IPATINGA / MG
Região
Enviado por Valter Cassalho   
Seg, 26 de Dezembro de 2011 00:00
A imagem que temos do Papai Noel é uma mistura de tradição com mídia

DA REDAÇÃO - Com a chegada do Natal, as casas se vestem de luzes e cores além de símbolos bem conhecidos como árvore, guirlandas, entre outros. Mas será que todos sabem por que utilizam esses artefatos e como eles se tornaram tão popular? Quem fala sobre o assunto é Valter Cassalho, professor e historiador da cidade de Joanópolis, jornalista, folclorista e membro da Comissão Paulista de Folclore (Ibecc/Unesco) e da Associação Brasileira de Folclore.

Vamos começar pelo Papei Noel. Valter Cassalho conta que, de acordo com o pesquisador Rogan Taylor (Universidade de Lancaster - Inglaterra), parte desta lenda originou-se de um poema do norte-americano Clement Clark Moore, que o publicou num jornal em 1823. O texto foi ilustrado anos mais tarde, em 1863 pelo bávaro Thomas Nast que intitulou a figura de Santa Claus, ou seja, São Nicolau, vestindo-o com roupas árticas, mas nada de vermelho. As roupas vermelhas e brancas que conhecemos hoje apareceram mais tarde por causa do alemão Mortiz von Schwind.

São Nicolau
Se o Papai Noel (Papai Natal) é São Nicolau, então quem foi São Nicolau? Ele nasceu na Ásia Menor e foi bispo de Mira (hoje Turquia) e após falecer por volta de 326, foi declarado santo. Seus restos mortais encontram-se em Bari, Itália, e é comemorado todo dia 6 de dezembro. "Diz a lenda que era um homem bondoso e para auxiliar três moças que não tinham dotes para o casamento e poderiam assim ficar desamparadas ele jogou um saco de moedas pela chaminé da casa, as quais caíram dentro de sapatos e meias que estavam no fogão", informou Valter Cassalho.

Sua figura popularizou-se muito na Europa, em especial entre os alemães e holandeses, estes por sua vez ao imigrarem para os Estados Unidos e fundarem Nova York levaram o culto de São Nicolau (Santa Klaus) e outros costumes natalinos.

De acordo com a curiosa teoria de Rogan Taylor, citado pela pesquisadora Elsie Dubugras, o Papai Noel europeu com seu trenó de renas, está possivelmente ligado a relatos dos xamãs (pajés) da Sibéria, pois tribos daquela região eram conhecidas como o povo das renas e estes xamãs "voavam" para o reino espiritual para solucionar problemas da tribo em um trenó puxado pelas mesmas. Para tanto ele fazia uso do transe através de um cogumelo alucinógeno comum naquela região.

Brasil
No Brasil, a figura do Papai Noel somente chegou por volta da década de 20 e popularizou-se a partir da década de 30. Os países de origem latina sempre tiveram como presenteadores os Reis Magos e em muitos países ainda os presentes somente são entregues no dia de Reis, 6 de janeiro.
"A concepção de Papai Noel hoje é uma mistura da lenda de São Nicolau (entrada pela chaminé, presentes nas meias e sapatos, etc) associada ao Papai Noel mídia vendida pelos Estados Unidos a inúmeros países", frisou Valter Cassalho

Fonte: http://www.diariodoaco.com.br/noticias.aspx?cd=60010

 
Valter Cassalho
Professor e historiador da cidade de Joanópolis, jornalista, folclorista e membro da Comissão Paulista de Folclore (Ibecc/Unesco) e Associação Brasileira de Folclore. Atual presidente da Associação dos Criadores de Lobisomens.

Mostrar outros artigos desse autor: